Seu carrinho

Nenhum produto no carrinho.

Fatores e Abordagens da Intenção Empreendedora

Fatores e Abordagens da Intenção Empreendedora
Silveira, A., Ferreira, C., Silvente, G., e Carneiro da Cunha, J. (2017). Fatores e Abordagens da Intenção Empresarial. REGEPE – Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, 6 (2), 263-290. doi: 10.14211 / regepe.v6i2.532

28 Páginas Enviada: 3 Abr 2018
Amelia Silveira
Universidade de São Paulo (USP)

Clébia Ciupak Ferreira
Universidade Federal de Mato Grosso

Giseli Alves Silvente
Universidade Nove de Julho (UNINOVE)

Júlio Araujo Carneiro da Cunha
Universidade Nove de Julho (UNINOVE)

Data de Escrita: 01 de agosto de 2017

Abstrato
O objetivo foi identificar os fatores e abordagens presentes na produção científica sobre intenção empreendedora (EI). Para tanto, o banco de dados Web of Science serviu de referência para a seleção, coleta, análise e sistematização dos 59 artigos científicos selecionados no período de janeiro de 2013 a janeiro de 2016. O delineamento foi quantitativo e descritivo. Adotou-se a técnica bibliométrica para análise das citações, e o software Bibexcel para gerar uma matriz de citações. Essa matriz, por sua vez, foi analisada por meio do Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) e da análise fatorial exploratória (AFE). Os fatores que emergiram da análise fatorial foram sete: Empreendedorismo; Influência Cultural e Fatores Pessoais; Educação Empreendedora e Variáveis ​​Influenciadoras; Desenvolvimento de Intenção Empresarial; Riscos Empresariais, Ferramentas Conceituais e Mulheres Empreendedoras. As abordagens, por sua vez, foram 17, correspondendo às especificidades dos fatores dos artigos analisados. Essas abordagens indicaram a essência dos artigos analisados, possibilitando a ordenação e sistematização do que vem sendo abordado na literatura sobre EI. Foi possível destacar as abordagens relativas ao Empreendedorismo, Influência Cultural e Fatores Pessoais, Educação Empreendedora e Mulheres Empreendedoras. Houve conectividade entre os autores, os fatores e as abordagens permanentes da literatura sobre EI. A contribuição desta pesquisa expande e complementa a visão geral que foi feita recentemente sobre a literatura publicada na IE no nível individual. por sua vez, foram 17, correspondendo às especificidades dos fatores dos artigos analisados. Essas abordagens indicaram a essência dos artigos analisados, possibilitando a ordenação e sistematização do que vem sendo abordado na literatura sobre EI. Foi possível destacar as abordagens relativas ao Empreendedorismo, Influência Cultural e Fatores Pessoais, Educação Empreendedora e Mulheres Empreendedoras. Houve conectividade entre os autores, os fatores e as abordagens permanentes da literatura sobre EI. A contribuição desta pesquisa expande e complementa a visão geral que foi feita recentemente sobre a literatura publicada na IE no nível individual. por sua vez, foram 17, correspondendo às especificidades dos fatores dos artigos analisados. Essas abordagens indicaram a essência dos artigos analisados, possibilitando a ordenação e sistematização do que vem sendo abordado na literatura sobre EI. Foi possível destacar as abordagens relativas ao Empreendedorismo, Influência Cultural e Fatores Pessoais, Educação Empreendedora e Mulheres Empreendedoras. Houve conectividade entre os autores, os fatores e as abordagens permanentes da literatura sobre EI. A contribuição desta pesquisa expande e complementa a visão geral que foi feita recentemente sobre a literatura publicada na IE no nível individual. possibilitando a triagem e sistematização do que tem sido abordado na literatura sobre EI. Foi possível destacar as abordagens relativas ao Empreendedorismo, Influência Cultural e Fatores Pessoais, Educação Empreendedora e Mulheres Empreendedoras. Houve conectividade entre os autores, os fatores e as abordagens permanentes da literatura sobre EI. A contribuição desta pesquisa expande e complementa a visão geral que foi feita recentemente sobre a literatura publicada na IE no nível individual. possibilitando a triagem e sistematização do que tem sido abordado na literatura sobre EI. Foi possível destacar as abordagens relativas ao Empreendedorismo, Influência Cultural e Fatores Pessoais, Educação Empreendedora e Mulheres Empreendedoras. Houve conectividade entre os autores, os fatores e as abordagens permanentes da literatura sobre EI. A contribuição desta pesquisa expande e complementa a visão geral que foi feita recentemente sobre a literatura publicada na IE no nível individual. e as abordagens permanentes da literatura sobre EI. A contribuição desta pesquisa expande e complementa a visão geral que foi feita recentemente sobre a literatura publicada na IE no nível individual. e as abordagens permanentes da literatura sobre EI. A contribuição desta pesquisa expande e complementa a visão geral que foi feita recentemente sobre a literatura publicada na IE no nível individual.

Palavras-chave: Intenção empreendedora, Bibliometria, Análise de citações, Fatores e abordagens

Classificação JEL: M00, M1, M2, M21

Fonte para baixar o documento: SSRN

Servidores são capacitados sobre auditoria contábil

Diante da importância da contabilidade no processo de auditoria e da necessidade de identificar possíveis fraudes e erros fiscais, a Secretaria de Fazenda (Sefaz) iniciou nesta segunda-feira (27) a capacitação “Aperfeiçoamento em Auditoria Contábil em Empresas”. O curso é promovido pela Escola Fazendária e irá certificar cerca de 50 servidores lotados na Superintendência de Fiscalização (Sufis). As aulas seguem até o dia 07 de abril.

O curso de aperfeiçoamento conta com recursos oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Programa de Desenvolvimento da Administração Fazendária de Mato Grosso (Profisco/MT) e é ofertado pelo Instituto de Capacitação e Pós-graduação (ICAP), empresa vencedora da licitação.

Na abertura, a professora mestre Clébia Ciupak explicou que a capacitação visa atualizar o conhecimento dos participantes e formar equipes de fiscalização com alcance de resultados quantitativos e qualitativos. Além dela, o conteúdo programático também será ministrado pela professora mestre Giseli Alves Silvente.

Divididos em dois módulos, o curso de aperfeiçoamento terá carga horária de 40 horas. No primeiro módulo será apresentada a introdução ao estudo da contabilidade tributária, com aulas sobre as principais mudanças na escrituração e elaboração de demonstrações financeiras das sociedades empresarias, entre outros assuntos.

Já o segundo módulo terá aulas de teoria e prática de auditoria contábil do ICMS em empresas comerciais, industriais e agrícolas, além de contabilidade tributária e auditória eletrônica.

Para o superintendente de Fiscalização, João José de Barros, a capacitação agrega informações e conhecimento ao trabalho realizado pelos fiscais e agentes de tributos. “Quero destacar a responsabilidade do nosso cargo porque acho que é por meio do nosso trabalho, seja o ATE ou FTE, que a gente consegue promover a arrecadação do Estado e é dessa arrecadação que o estado consegue fazer suas políticas sociais. Portanto, quando surge uma oportunidade como essa temos que aproveitar ao máximo”.

“Entendo que precisamos estimular e dar condições para que os servidores possam elevar, cada vez mais, seu trabalho de maneira eficiente porque isso refletirá de maneira positiva para toda a sociedade”, afirma o secretário de Fazenda Gustavo de Oliveira.

A coordenadora de Gestão de Pessoas, Ingrid Zattar, explicou que a Sefaz está retomando o trabalho de promover as capacitações para os servidores. “O curso de capacitação em Auditoria Contábil em Empresas, é um curso muito pretendido desde o ano de 2013, com ele pretendemos retomar as capacitações dos servidores e esperamos que ele seja o primeiro de muitos que virão”.

Ingrid anunciou ainda que a CGP vai disponibilizar cursos pela modalidade de Ensino a Distância (EAD). De acordo com ela, a plataforma está sendo desenvolvida pela Escola Fazendária em conjunto com a coordenadoria de Tecnologia da Informação. A previsão é de que os cursos estejam disponíveis a partir do mês de maio.

Fonte: VG Notícias